Primeiro veio o Tobias, depois o Batatinha, depois o Miguel e depois a Mila. Quando o Batatinha tinha oito meses descobrimos, pelo ultrassom, uma doença de herança genética, muito comum em gatos persas, o PKD (doença dos rins policísticos). Desde então, tenho lutado para divulgar e conscientizar as pessoas sobre a existência desta doença.
A doença não tem cura, evolui para insuficiência renal e termina com óbito.
Acredito que exigir o teste de PKD ao adquirir um gato, principalmente da raça persa, possamos, no futuro, diminuir a herança genética, dizendo não aos criadores de má fé que se aproveitam da falta de informação das pessoas.
Foi com esse intuito que nasceu o Blog do "Batatinha elurofilia". Meu intuito é dividir minha vivência com meus "filhos" com outros elurófilos, simpatizantes e amantes de gatos, além de trocar experiências e informações relacionadas ao mundo felino.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Infecção urinária x aplicação de soro

Quando você perceber que seu gato, ao urinar, demora mais do que o usual, e que ele procura muitas vezes, seguidas, a caixa sanitária, investigue.
Descobri que o Miguel estava com cistite quando percebi que ele visitava, bastante, a caixa sanitária, e geralmente, quando ele não está bem, ele joga toda areia da caixa para fora.
Achei estranho e anormal pois ele passava a maior parte do dia na caixa sanitária. Resolvi acompanhar de perto. Constatei que a cada micção a quantidade de urina  era mínima (equivalente a uma gota) . Após isso, ele lambia, muito, o pênis.
Percebi isso num dia e no outro já procurei a veterinária dele.
Sei da gravidade de problemas urinários e renais em gatos e que isso é um problema muito comum, infelizmente.
O Miguel foi submetido a exames, ultrassonografia e foi constatado muitos cristais na bexiga e então, solicitado que ele ingerisse muita água. (enquanto esperávamos o resultado da cultura de urina - o resultado desse exame demora alguns dias)
Mas, como fazê-lo ingerir uma quantidade significativa de água?
Na seringa, eu sei o sofrimento que é. Leva-se muito tempo, o gato fica estressado, o proprietário mais ainda, e é muito comum o gato rejeitar tal procedimento, engasgando, devolvendo a água,  e além disso, acho, particularmente, uma forma um pouco “violenta”.
Gato nenhum gosta de nada forçado, nenhum gato faz o que queremos, o que mandamos, gatos possuem personalidade.
A ingestão de água na seringa é necessária várias vezes ao dia. (120ml  no mínimo)
Por isso tudo não hesitei. Sabendo da possibilidade de aplicar o soro subcutâneo, pedi à veterinária que me ensinasse. Sei que muitos proprietários são resistentes e não aceitam aplicar o soro subcutâneo. Mas, o que posso  garantir é que é o meio mais eficaz, rápido (dura no máximo 3 minutos) e tranqüilo de hidratar o gato e limpar sua bexiga.
Miguel recebendo soro subcutâneo
É verdade que a agulha é grossa, mas também ela fura muito facilmente.
O Miguel estava com uma quantidade considerável de cristais, e consegui diluí-los em 7 dias. Com doses únicas, rápidas, diárias.  Além disso, troquei a ração por uma específica para problemas urinários.
A aplicação do soro é feita na pele do pescoço (parte posterior), no local onde  a mãe carrega o filhote. Não dói, com certeza.
Acredito que o gato se estressa ao sentir que estamos com medo e inseguros.
Ao aplicar no Miguel notei que a pele dele é bem fininha, a agulha entra facilmente. Quando precisei aplicar no Batatinha, a realidade foi outra. A pele do Batatinha é bem resistente e o Batatinha não é tão tranqüilo como o Miguel. (aplico, no Batatinha, uma vez por semana um outro tipo de soro com a finalidade de adiar a insuficiência renal)
Claro, que muitos gatos, ficam nervosos, resistentes à aplicação, chegam a ser violentos, mas é necessário que o proprietário mantenha a calma e seja incisivo. 
(Se for o caso, peça ajuda de alguém para segurá-lo).
Penso que poderia ser muito pior, se eu tivesse de obrigá-lo, várias vezes ao dia,  a ingerir água pela seringa, talvez não conseguisse dar a quantidade suficiente para diluir todos os cristais, o que agravaria o quadro clínico, levando a obstrução do canal.
Em algumas situações é necessário fazer lavagem na bexiga, onde o gato, durante o dia todo, é submetido à várias aplicações de soro na clínica veterinária. E consultório veterinário é sempre um estresse, imenso, para os gatos. Aliás,  tudo que saia da rotina deles.
Por isso tudo e pelo imenso amor que sinto por meus fofos, (tenho pavor de agulhas) optei em superar os meus medos e colocar a saúde e o bem estar do Miguel acima de tudo.
Aplico o soro no Miguel, em casa, tranquilamente. Sim tranquilamente! Basta estarmos tranquilos e não ter dúvidas.
Recomendo.
Você não imagina o bem que estará fazendo ao seu gato, com doença renal ou urinária, ao poupá-lo de idas e vindas para aplicações em consultório veterinário, ou obrigando ingestões, longas e generosas de água muitas vezes ao dia, e ainda correndo o risco da doença se agravar.
Tudo isso pode ser resumido por um ato de amor e que dura menos de 5 minutos ao dia e que é, sem sombra de dúvidas, o meio mais eficaz!!
Coragem!

 INFORMAÇÕES/ INFECÇÃO URINÁRIA:
Existem bactérias que se aproveitam de uma queda de resistência e colonizam uma parte deste caminho. Sintomas de infecção urinária são: febre, dores, aumento da freqüência urinária, diminuição da quantidade de urina em cada micção, ardência e aumento da ingestão de água. Os sintomas nem sempre aparecem juntos.
O problema fica complicado quando se formam cálculos urinários . Além das dores, os cálculos podem obstruir o caminho da urina, e impedir a micção. Se não tem como eliminar a urina, como é que o rim vai conseguir fazer seu trabalho de limpeza do sangue?
Obstruções são muito mais comuns nos machos, pois é no pênis que a uretra fica mais estreita.
Um gatinho indo diversas vezes seguidas a bandeja higiênica, já é motivo de correr para o veterinário. Os animais obstruídos, normalmente precisam ser operados, para remoção dos cálculos. Um dos sintomas que alguma coisa não está indo bem é a hematúria, que quer dizer, sangue na urina.

Cistite - É a inflamação da bexiga ou da uretra. A grande maioria não tem causas conhecidas, ou seja, não resulta da ação de um vírus ou bactérias (cistite idiopática).
Cálculos renais ou Urilitíase - Pequenas formações sólidas compostas por sais minerais que se formam  na bexiga, mas também podem ocorrer nos rins e uretra. O tratamento depende do tipo de minerais que compõem a pedra, já que o “diluente” a utilizar varia. Não raramente é contudo necessário remover cirurgicamente a pedra.
O mineral que mais contribui para a formação de pedra é o magnésio, visto que os cálculos mais comuns são compostos de estruvita.
Obstrução da uretra - Pode ser precipitada por cristalizações dos cálculos renais ou pela própria pedra que desce pelo canal urinário, mas acaba por ficar presa e impedir total ou parcialmente a saída da urina. Outra causa para a obstrução da uretra é inflamação repetida das vias urinárias que podem acabar por estreitar o canal por onde passa a urina.
Quando o bloqueio é total, os rins deixam de conseguir limpar o sangue das toxinas presentes do corpo. O gato acaba por perder a consciência e morrer devido, em última análise, a falha cardíaca. A morte pode ocorrer em menos de 48 horas.

 CONSULTE SEMPRE SEU VETERINÁRIO (A)!


11 comentários:

  1. Querida Renata,
    Que Deus te abençoe por compartilhar suas experiências com seus gatos e ao mesmo tempo nos informar.
    Você é uma guerreira e o que você faz pelos gatos não tem preço.
    Que Deus abençoe você, o Batatinha e seus outros filhos com muita saúde.
    Obrigada! Vc tem sido uma luz para nós!
    Juliana/ São Paulo/SP

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Renata, você poderia me informar o ponto certo de colocar a agulha??? ou pode dá em qualquer lugar???

    ResponderExcluir
  3. gostaria que me enviassem por e-mail o gatinho preto virtual, achei o máximo.

    ResponderExcluir
  4. Meu gato infelizmente faleceu, já se faziam 2 semanas, eu estava desesperada para opera-lo,não sei exatamente o que ele fez para que a situação piorasse, ele estava sob tratamento, mas não o encontrei em nenhum luga. Foi quando o encontrei debaixo de várias coisas hoje. Foi muito triste vê-lo horrível, sujo, em pensar que ele era tão bem tratado lindo....chorei baldes de tristezas............

    ResponderExcluir
  5. boa tarde, meu gato está urinando poucas vazes por dia e um xixi muito amarelo e com odor forte pode me dizer o que fazer , estou preucupada ele é muito fofo não sei o que devo dar pra ele , é da raça maine coon e tem 4 anos .....

    ResponderExcluir
  6. Me apaixonei pelo gatinho preto virtual, por favor será que poderia envia-lo pro meu e-mail...desde já muito obrigada

    ResponderExcluir
  7. Meu gatinho está sangrando desde ontem, medicado, ativo ainda... mas estou preocupada, pois, mesmo medicado, ainda sangra, sentindo dor agora de manhã, comeu menos e ainda não o vi beber água...

    ResponderExcluir
  8. O meu Michel teve um problema idêntico: foi diagnosticado através de análises ao sangue e à urina: o tratamento passa tb pela ingestão de uma comida indicada para gatos que sofrem com problemas renais: é da marca Royal Canin e ajuda bastante.A partir daí não tem tido problemas!

    ResponderExcluir
  9. Muito obrigada pela suas informações.Vou dar soro pro meu gato em casa pois não tive dinheiro de deixa-lo internado e estou dando agua na seringa.Mas sei que o soro é mais eficiente.Fica com Deus e que Ele proteja voce e seus gatinhos!! ^^

    ResponderExcluir
  10. Tenho um gato com esse problema de obstrução renal, tomou soro, mas não está comendo nada. O veterinário disse para não insistir e deixá-lo tranquilo, pois a hora que sentir fome ira come. Ele já esta no terceiro dia liberando urina. Não vai na caixinha, mas fica como que com incontinência urinária.
    Algum opinião. Agradeço

    ResponderExcluir
  11. Bom dia, prciso comprar soro fisiológica 250 ml para aplicar e não sei onde comprar, Vocês poderiam me dar essa informação? Moro no Rio de Janeiro. Grata

    ResponderExcluir